Cookie Consent by Free Privacy Policy
  • Equipa Cucabytech

Pagamentos online em segurança com cartão de crédito

Atualizado: Jul 11

A liderança mundial e em Portugal do Paypal nos pagamentos online está a diminuir face ao crescimento de métodos de pagamento mais seguros para utilizadores e empresas que se dedicam ao ecommerce, como, por exemplo, o Google Pay, o Amazon Pay, o Venmo, Square Cash, Apple Pay Cash, entre muitos outros.


Para empresas com sites de ecommerce, as soluções são múltiplas e mais vantajosas que o Paypal no que diz respeito às comissões cobradas.

Redunicre, Hipay, Ifthenpay (só para compras em Portugal, para já), Stripe, etc, tem comissionamentos muito mais baixos para empresas, nomeadamente para as que têm um volume substancial de vendas online.


Ainda assim, quando se inicia um negócio online, o Paypal continua a ser a solução mais simples de implementar como meio de pagamento para os clientes, mas também é a que tem comissões mais altas (2,9% + 0,30€ para pagamentos na Zona Euro e até 5% para pagamentos fora da UE, isto porque o Paypal também ganha com as flutuações nas taxas e na conversão monetária).


Mesmo tendo reduzido recentemente a comissão de 3,4% para 2,9%,

o Paypal ainda fica muito mais caro para uma empresa ou site de ecommerce

que os 1.4% + €0.25 do Stripe ou da campanha especial que a Redunicre está a fazer neste momento 1,10% + 0,20€.


Contudo, as limitações da Redunicre são várias para quem vende online para todo o mundo,

desde o facto de não permitir pagamentos com de débito e com cartões American Express até à limitação de meios de pagamento aceites, passando pela exigência do 3D secure mesmo em regiões geográficas em que esta tecnologia ainda não está devidamente implementada fazendo com que os clientes desesperem com tentativas falhadas de pagamento e ligações recorrentes aos bancos para desbloquear a situação.


Como estratégia de reconquista do mercado empresarial, para além de ter baixado o comissionamento, o Paypal implementou uma proteção contra fraudes, um serviço adicional opcional no conjunto de funcionalidades do Website Payments Pro da PayPal, que substitui a Ferramenta de combate à fraude/ Filtros de gestão de fraudes da IU personalizável.


Esta alteração que reforça a proteção, tanto de clientes como de sites online com loja virtual, contra o uso de cartões de crédito fraudulentos vem no seguimento e como resposta a medidas de reforço da segurança de compras online já implementadas por outros prestadores de serviços de pagamento na internet.


o Paypal implementou uma proteção contra fraudes

Resta saber qual as implicações práticas nas disputas das lojas online com clientes do Paypal que exigem o reembolso da transação alegando que não receberam a encomenda, não usufruíram do serviço ou que o seu cartão foi usado de forma fraudulenta e em que sistematicamente o Paypal dá razão ao cliente, obrigando as empresas a fazer a devolução do montante pago.


A boa notícia é que desde a implementação da proteção contra fraudes, o Paypal envia às empresas uma comunicação de disputa mais cordial que no passado para apuramento dos factos.


Das demais atualizações da política do Paypal convém notar que no que diz respeito a Comissões – Reembolsos de transações comerciais o Paypal alterou no dia 5 de março de 2020 para esclarecer que, "se efetuar um reembolso de um pagamento de Transação comercial, todas as comissões originalmente pagas por si para o recebimento do pagamento não lhe serão devolvidas".



Enquanto consumidor, para evitar situações de fraude nos pagamentos online, abaixo algumas recomendações:


√ Verificar se antes do nome do site surge um cadeado fechado

√ Clicar no cadeado (deverá surgir a informação constante da imagem à esquerda)

√ Clicar em certificado (válido)

√ Clicar no separador: Caminho da certificação

√ Verificar se o Estado do Certificado está: OK


√ Nunca fornecer dados de cartões matriz nem permitir cobranças diretas por MBWay de sites que não conhece.


Em caso de dúvida sobre a segurança do site, aconselho a pagaram por Paypal.

Na esmagadoria maioria dos casos de disputa, o Paypal dá razão ao consumidor.


As empresas e bloggers que vendem online para se protegerem de burlas necessitam desde logo de um certificado ssl no site e acreditem que os gratuitos não são a melhor opção.

Sobre certificados SSL há muitas opções, sendo que a escolha adequada depende do seu volume de vendas online atual e das perspetivas de crescimento do negócio no futuro.

Na Cucabytech podemos aconselhar a melhor solução para o seu caso


Necessita de algum esclarecimento ou tem alguma questão sobre o que leu?


> Contacte-nos por Telefone ou Whatsapp (918 208 447) ou através do Email abaixo:


» Miguel Cardoso - miguel.c@cucabytech.pt


Podemos ajudar a sua empresa na implementação de algum(ns) destes métodos de pagamento e a aumentar as vendas com soluções de apoio a empresas sem avenças mensais nem custos fixos.



Fotos crédito @freepik.com


#paypal #pagamentosonline #mbnet #paypalportugal

16 visualizações
  • Behance
  • Linkedin
  • Facebook

Todos os direitos reservados ©2020 Cucabytech                                   Privacy Policy

PORTUGAL